Higor Araujo, Bacharel em Direito
  • Bacharel em Direito

Higor Araujo

Recife (PE)
25seguidores83seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito do Recife, da Universidade Federal de Pernambuco.

Comentários

(28)

Recomendações

(57)
Roberto Ventura, Advogado
Roberto Ventura
Comentário · há 5 anos
Salvador (BA), 31/07/2015

Prezados colegas, em especial a colega Alessandra Prata Strazzi,

Concordo com vários dos comentários aqui apresentados. Acho fundamental cobrar as consultas.

Pergunto aos colegas, quanto você vai ao médico particular existe a possibilidade de consulta gratuita? Ou a cobrança a partir da segunda consulta, ou o pagamento ao final do tratamento médico?

Quando você solicita um técnico para consertar a máquina de lavar da sua casa a visita dele é gratuita ou paga?

É só uma questão de educação da sociedade em geral. É comum em eventos sociais alguém buscar junto aos advogados uma consulta gratuita como se fosse apenas uma opinião sobre determinado caso. Se isso acontece com um médico ele diz passe no meu consultório essa semana, traduzindo, só atendo em meu ambiente de trabalho.

No caso do médico particular o pagamento é feito antecipadamente ao convênio de saúde ou na hora da consulta junto a atendente. E ninguém reclama pois o procedimento já está institucionalizado.

Tenho algumas sugestões para os colegas:

1) Seja honesto e cobre um valor justo;
2) O valor cobrado na consulta poderá ser abatido do montante contratado a ser recebido;
3) Seu tempo é precioso para você, logo evite clientes que se recusam a pagar, nesses casos você é quem ganha;
4) Sugira para o cliente 2 ou 3 datas para a consulta, deixe que ele escolha. Explique que o agendamento só será efetivado após o depósito realizado ou boleto pago. Se for possível emita um boleto de pagamento e encaminhe por e-mail;
5) Atualmente a sociedade já está acostumada (educada) ao pagamento de um boleto, inclusive as pessoas sentem-se mais seguras com tal procedimento;
6) Informe antecipadamente que o pagamento se refere apenas a uma consulta e, se o cliente faltar na data agendada não haverá devolução dos valores pagos (esclareça os custos de uma consulta – no mínimo o seu tempo a disposição);
7) Nunca deixe de elaborar um contrato de honorários, ainda que seja para o seu melhor amigo;
8) Em caso de audiências estabeleça no contrato uma multa para falta injustificada do cliente;
9) Mesmo que o cliente não tenha condições de pagar um valor inicial, especifique no seu contrato de honorário o valor inicial para ajuizar a demanda e um percentual sobre o resultado. Caso não seja pago o valor inicial, este deverá ser pago ou descontado ao final do processo. Nunca deixe de cobrar um valor inicial;
10) Em causas de pequeno valor (exemplo juizados especiais – Consumidor) estabeleça no contrato de honorários um percentual sobre a causa ou um valor inicial. O cliente deverá pagar o maior entre eles, para dessa forma evitar que a indenização determinada pelo juízo destrua a sua remuneração, pois 100% de zero é zero, 30% de R$20,00 é R$6,00. Assim estabeleça NN% sobre o valor da indenização ou $ 500 Coroas, o maior valor entre os dois.

Um grande governante dizia: “Contratos são instrumentos firmados em tempos de paz para serem usados em tempos de guerra”.

Boa sorte a todos.

ROBERTO VENTURA

Perfis que segue

(83)
Carregando

Seguidores

(25)
Carregando

Tópicos de interesse

(37)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros perfis como Higor

Carregando

Higor Araujo

Entrar em contato